segunda-feira, 23 de abril de 2018

Clássicos Chevrolet em desfile

Divulgação      São esperados 1.200 veículos no sambódromo do Anhembi

Nelson Tucci

Nesta terça-feira, 24, o Auto Show Collection promove a “Noite dos Novos Clássicos Chevrolet” com uma exposição dos sucessos mais recentes da General Motors, especialmente os modelos dos anos 1980 e 1990, no sambódromo do Anhembi, em São Paulo.
A Noite dos Novos Clássicos Chevrolet reunirá os "Clubes Irmãos", que integram o Clube do Chevrolet, que é considerada a agremiação oficial dos clássicos da marca. Estarão presentes modelos já considerados clássicos, como o Kadett, Vectra, Astra, Corsa, Celta e Prisma da primeira geração, Omega, S10 e Blazer da primeira geração, Monza, Chevette e a perua Marajó. Também serão exibidos modelos importados, como Camaro, Corvette, SS10, entre outros.
Além da exposição, os visitantes terão como atrações uma área de compra e venda de veículos antigos, área de food trucks, praça de alimentação, mercado de peças, estacionamento e infraestrutura com segurança, equipe de apoio, sonorização e iluminação, no maior ponto de encontro dos fãs de automóveis e motocicletas de São Paulo.

Divulgação                    Foco do modelo Cargo 816 é a agricultura familiar

AGRICULTURA – A Ford entregou 40 caminhões do modelo Cargo 816 para o governo do Rio Grande do Sul, que serão usados no transporte de produtos da agricultura familiar, atividade que tem uma presença forte no estado. A aquisição foi feita por meio da Secretaria do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR), equipando as centrais de recebimento associadas aos programas de compras governamentais da agricultura familiar em diferentes municípios.
Todos os veículos do lote foram implementados com baú isotérmico de alumínio. Com peso bruto total de 8.250 kg, o Ford Cargo 816 é um dos modelos mais vendidos do segmento de leves. Tem motor de 162 cv e torque de 550 Nm, oferece agilidade e boa capacidade de subida em rampas com menor necessidade de troca de marchas, aumentando a eficiência e o conforto do motorista.
O caminhão leve da Ford se destaca também pela cabine moderna, equipada com banco com suspensão a ar e múltiplas regulagens, além de vidros elétricos de série. Entre os itens de tecnologia voltados à segurança, inclui controle eletrônico de velocidade, controle de tração, sistema de proteção ativa do motor, freios ABS com distribuição eletrônica de frenagem, retrovisor superior auxiliar, sistema passivo de segurança antifurto (PATS), tacógrafo com display digital e sistema de diagnóstico de falhas.

BLINDADOS – A insegurança no estado do Rio de Janeiro vem contribuindo para a mudança de perfil dos clientes que costumam blindar seus carros. No Rio de Janeiro, até 2015, os principais modelos eram o Corolla e o Outlander. A partir de 2016, os mais populares começaram a ser mais blindados. De acordo com a diretora da MF4 Blindados, Lucy Dobbin, a demanda nesse segmento aumenta. “Vem crescendo a quantidade de pedidos. Com certeza é em função do aumento da violência e necessidade do carioca buscar proteção”, comenta.
A recomendação é que a blindagem seja feita somente a partir de 115 cavalos, para suportar o peso extra, que hoje é menor, com a manta utilizada em 80% do automóvel, restringindo o aço a pequenas partes do carro. “Nesta linha, temos blindado muito o Focus, Fiesta, Honda Fit e Saveiro”, afirma a empresa.

Divulgação              Dana conseguiu produzir com zero defeito em 2017

FORNECEDOR – A Dana, uma das maiores empresas no setor automotivo brasileiro, conquistou o reconhecimento da Toyota do Brasil como um de seus melhores fornecedores, na categoria Excelência em Qualidade. A empresa foi reconhecida por ter atingido a meta de zero PPM (partes por milhão), ou seja, peças entregues sem nenhum defeito ao longo do ano de 2017.
"A qualidade e eficiência são valores supremos para a Toyota em todos os seus processos e operações. Por isso, é de extrema importância para a companhia atuar juntamente com sua cadeia de valor, a fim de mobilizar parceiros que atuem em consonância com o modelo de negócio da empresa. Este reconhecimento é a forma de agradecermos a estes parceiros”, destaca Celso Simomura, vice-presidente de Compras, Engenharia, Relações Públicas e Governo da Toyota.
A 16ª “Suppliers Conference” da Toyota do Brasil foi realizada no último dia 11, em São Paulo, com o objetivo de reconhecer os fornecedores que atingiram metas e superaram as expectativas da marca em relação aos serviços e produtos entregues em 2017. Vinte e um fornecedores receberam a premiação em quatro categorias: Qualidade, Logística, Redução de Custos e Reconhecimento Especial, e duas outras categorias, Engenharia de Valor e Análise de Valor (VA / VE) e Meio Ambiente.

FRETES – A Wex, empresa com mais de 30 anos de experiência no mercado mundial de soluções de pagamentos corporativos, e a Raízen, licenciada da marca Shell no Brasil, celebraram uma parceria para que os postos de combustíveis da rede passem a aceitar o cartão Wex Frete como meio eletrônico de pagamento dos caminhoneiros autônomos.
Com a parceria, a Wex acredita que será capaz de provocar uma redução de custos diretos de transporte rodoviário de cargas em toda a cadeia de logística do país. Por sua vez, a Raízen espera um potencial aumento do volume de vendas de combustível, por meio da revenda da bandeira Shell, justamente em função dos benefícios oferecidos pela solução da Wex aos motoristas autônomos que, atualmente, representam mais de 50% do volume de consumo nos postos.

Divulgação       Mauro: “O cenário ainda está se desenhando...”

ARTIGO
Foco na oportunidade

Por Mauro Correia (*)

A economia brasileira dá sinais de ter encontrado o caminho do crescimento e, mesmo em um ano eleitoral, parece ter se descolado da política para alívio geral. O PIB positivo e o reaquecimento do mercado estimulam o retorno da confiança e com ela o ambiente para investimento.
No setor automobilístico os resultados divulgados pela Anfavea sobre o desempenho da indústria neste primeiro trimestre de 2018, de 699,6 mil unidades produzidas no País, mostram recuperação próxima à média dos últimos dez anos nesse mesmo período, de 718 mil unidades.
Graças à reação do mercado interno e a curva ascendente das exportações, de janeiro a março a produção no Brasil superou em 14,6% a marca obtida no mesmo período do ano passado. Do total produzido, 545 mil unidades foram vendidas no mercado doméstico.
Nesse segmento pode se esperar que, a partir da consolidação do programa Rota 2030, as novas metas de eficiência energética e de segurança serão mais rígidas e alinhadas com os padrões internacionais, como convém a todas as nações que ambicionam exportar.
Dá para imaginar que a partir de uma esperada política industrial de médio e longo prazo para o setor, o desenvolvimento de tecnologias avançadas para fazer frente às novas demandas será favorecido. Um prato cheio para a engenharia.
A pergunta que emerge desse contexto é: qual é a expectativa de médio e longo prazo para a indústria da mobilidade e para a engenharia?
Particularmente vejo muitas oportunidades. No vasto mundo da mobilidade no qual o Brasil se insere, as tendências apontam para um futuro de portas abertas para a indústria e para a engenharia, especialmente com possibilidades em segmentos de ponta além do automobilístico.
Um bom exemplo é o setor aeronáutico, que deve seguir em ritmo acelerado de crescimento em âmbito mundial pelo menos até 2031. Estudo recém-divulgado pela Embraer dá conta de que a demanda para os próximos 20 anos é de estimadas 6,8 mil aeronaves, somente no segmento de 30 a 120 assentos. Segundo a companhia, o transporte aéreo mundial crescerá, em média, 5% ao ano no período compreendido entre 2012 e 2031.
Ajuda a melhorar ainda mais essa perspectiva o ritmo ascendente da aviação regional brasileira na demanda para rotas curtas e médias de baixa densidade de passageiros.
O cenário ainda está se desenhando, mas a perspectiva parece promissora e aponta para a imprescindível necessidade de sermos competitivos ante os concorrentes globais. Isso expõe o que talvez seja o nosso maior desafio desta era disruptiva, o da qualificação de engenheiros na velocidade e na expectativa da exigência das novas demandas.
Os caminhos para competir em tempos de mudanças tão profundas quanto rápidas como as de hoje precisam ser continuamente redescobertos, e assim também a formação de engenharia, quer na academia quer na formação extracurricular, precisa acompanhar esse passo.
Essa matéria é destaque entre os objetivos da SAE Brasil para o cumprimento de sua missão de promover o fomento da engenharia e o estímulo à formação de novas gerações de engenheiros no País.
Acredito que estamos no momento ideal para diligentemente buscar as oportunidades desta era de construção de novos valores e de novos modos de pensar os negócios.
Precisamos redescobrir espaços para exercitar o conhecimento e a criatividade em favor da qualidade de vida que a mobilidade pode trazer às pessoas e assim transformá-la em alavanca para um futuro promissor para todos.
(*) Mauro Correia é presidente da SAE Brasil.

Nelson Tucci é editor de Veículos & Negócios, do Jornal PERSPECTIVA.
Leia também no site www.jornalperspectiva.com.br

segunda-feira, 16 de abril de 2018

Persiste a embriaguez ao volante

Divulgação    Autuação gera multa de R$ 2.934,70 e processo administrativo

Nelson Tucci

O Programa Direção Segura – ação coordenada pelo Detran.SP para a prevenção e redução de acidentes e mortes no trânsito causados pelo consumo de álcool combinado com direção – autuou oito pessoas em operação de fiscalização da Lei Seca realizada na noite da última sexta-feira, em Cubatão. A fiscalização é feita em todo o Estado, com outras atuações, mas divulgamos somente este registro da Baixada Santista.
Durante a blitz, realizada na Avenida Tancredo Neves, foram fiscalizados 261 veículos. Os condutores foram autuados por embriaguez ao volante e terão de pagar multa no valor de R$ 2.934,70, além de responderem a processo administrativo no Detran.SP para a suspensão do direito de dirigir por 12 meses.
Um dos motoristas autuados, além dessas penalidades, também responderá na Justiça por crime de trânsito porque apresentou índice a partir de 0,34 miligramas de álcool por litro de ar expelido no teste do etilômetro ou teve a embriaguez atestada em exame clínico realizado por médico-perito da Polícia Técnico-Científica. Se condenado, poderá cumprir de seis meses a três anos de prisão, conforme prevê a Lei Seca, também conhecida como “tolerância zero”. Pela Lei Seca (lei nº 12.760/2012), todos os motoristas flagrados em fiscalizações têm direito a ampla defesa, até que a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) seja efetivamente suspensa. Se o condutor voltar a cometer a mesma infração dentro de 12 meses, o valor da multa será dobrado.

Divulgação                  Veículo apropriado ao transporte de madeiras

CAMINHÃO – Seguindo o mote “As estradas falam. A Mercedes-Benz ouve”, a marca acaba de lançar uma versão 8x4 do caminhão extrapesado Axor 3344 (plataforma fora de estrada), que foi desenvolvida para atender a uma demanda da Breda Logística por mais capacidade de carga na aplicação do transporte de eucaliptos do campo à indústria.
A solução Mercedes-Benz foi criada em parceria com a Suspensys/Randon, com participação da própria Breda Logística. Como resultado, o Axor 3344, que sai de fábrica na versão 6x4, ganhou um 2º eixo dianteiro direcional, implementado pela Suspensys/Randon, tornando-se um caminhão 8x4 que oferece mais capacidade de carga, chegando a 56.000 kg de PBTC na utilização com semirreboque de 3 eixos do tipo “romeu e julieta”.
Passando ileso à recente crise econômica brasileira, o setor madeireiro tem crescido sistematicamente nos últimos anos, graças especialmente às exportações de celulose. De acordo com a Indústria Brasileira de Árvores (IBÁ) – associação que representa a cadeia produtiva de árvores plantadas, do campo à indústria – o Brasil é referência mundial do setor. O país tem mais de 7,8 milhões de hectares de florestas plantadas de eucalipto, pinus e demais espécies, as mais produtivas do mundo, que abastecem as indústrias de celulose e papel, painéis reconstituídos, siderurgia e produtos de madeira processada. As exportações do setor no primeiro bimestre de 2018 somaram US$ 1,7 bilhão, uma alta de 32,8%, com evolução em celulose, painéis de madeira e papel. Com esse desempenho, o setor respondeu por 13,9% dos valores exportados pelas empresas brasileiras do agronegócio.

VENDAS VW – Os primeiros resultados da maior ofensiva de produtos da Nova Volkswagen já podem ser observados na soma dos volumes comercializados no primeiro trimestre deste ano. Com 77.474 unidades, a Volkswagen do Brasil encerrou o 1º trimestre com aumento de 31,7% em suas vendas na comparação com mesmo período do ano passado. Isto representa mais que o dobro do índice registrado pela indústria automotiva, que cresceu 14,7% nos emplacamentos de automóveis e comerciais leves no mesmo período, segundo dados do Renavam.
O Novo Polo é o modelo mais vendido da Volkswagen neste início de ano. Com 17.720 unidades entregues aos clientes nos três primeiros meses de 2018, ocupa a 4ª colocação no ranking dos veículos mais vendidos no País, seguido pelo Gol, na 6ª posição com 16.261 unidades. Destaque também para o Virtus, que teve o início de vendas em meados de fevereiro e já ultrapassa a marca de 4,6 mil carros emplacados.
O ano de 2018 marca a retomada da Volkswagen, que deixou o terceiro lugar em vendas em 2017 para assumir a segunda posição. No acumulado do ano, a marca já responde por um market share de 15%.

Divulgação         Marca cresce no Brasil reforça presença na América Latina

ESTRUTURAÇÃO – A Jaguar Land Rover, empresa britânica de veículos premium, reforça sua presença na América Latina. A empresa anuncia nova estrutura em sua organização na região, que possui filiais em São Paulo (para o mercado brasileiro), Bogotá (para os mercados colombiano e demais importadores da América Latina) e Cidade do México (para o mercado mexicano), cada uma representando 1/3 do mercado premium ao longo do continente, do México à Argentina.
Diretamente do escritório da empresa em São Paulo, Frédéric Drouin, diretor-presidente da Jaguar Land Rover América Latina, comanda toda a região. Na filial do Brasil, Drouin conta com o Divanildo Albuquerque como diretor-geral da Jaguar Land Rover Brasil, país onde a Jaguar é a marca premium que mais cresce (+ 36% no acumulado dos últimos 12 meses) e a Land Rover alarga a participação do mercado de SUVs premium (aproximadamente 30%).
Na Jaguar Land Rover México, o escritório é liderado pelo diretor-geral da marca na região Raúl Peñafiel García. A maior evolução se concentra no escritório colombiano. De Bogotá, a brasileira Jéssica Passos, gerente-geral dessa filial, coordena não apenas o mercado colombiano como concentra de lá as operações com todos os 13 mercados importadores das marcas britânicas na região.

Gelson M. da Costa           Nova entrega soma-se aos ônibus negociados em 2017

EQUADOR – A Marcopolo fez a entrega de 18 novos ônibus rodoviários, sendo 14 do modelo Paradiso 1200 e quatro unidades do Viaggio 1050, para a cooperativa de transporte Reina del Camino, do Equador. O fornecimento consolida a importância crescente do país vizinho nas exportações da fabricante brasileira, bem como valoriza o relacionamento com os clientes, realizado por intermédio da Sudamericana Camiones y Buses Ltda. (Sudacam), representante da marca com sede em Quito.
Segundo André Armaganijan, diretor de Estratégia e Negócios Internacionais da Marcopolo, o mercado equatoriano de ônibus é bem diferente dos outros países da América Latina. “Cerca de 95% das empresas de transporte rodoviário daquele país são cooperativas, onde cada sócio tem um veículo. No Brasil, só temos este modelo empresarial no segmento urbano. O mercado de ônibus no Equador está em franco desenvolvimento e apresenta forte concorrência, tanto de empresas encarroçadoras locais (mais de 80 fabricantes nacionais) quanto de outras internacionais. Fizemos um grande trabalho para ampliar nossa presença e a atuação da Sudacam reforça a estratégia da Marcopolo de encontrar as melhores soluções para atender cada cliente”, explica o executivo.
As 14 unidades do ônibus Paradiso 1200 têm configuração para transportar 42 passageiros, em poltronas semileito 1060. Possuem sanitário com mictório, sistema de ar-condicionado quente/frio, geladeira, cafeteira e equipamento de áudio e vídeo com rádio/DVD, quatro monitores no salão de passageiros, e camarote exclusivo para o motorista auxiliar.

Nelson Tucci é editor de Veículos & Negócios, do Jornal PERSPECTIVA.
Leia também no site www.jornalperspectiva.com.br

segunda-feira, 9 de abril de 2018

Terminal realiza licitação


Divulgação     Mário Povia (Antaq), Ricardo Colpo (Bahiana Distribuidora), Maria Conceição Cei, presidente da Comissão Especial de Licitação; Parsifal de Jesus Pontes (Companhia Docas do Pará), Gelson Cruz Picchi e Antonio Carlos Magalhães Moura (Liquigás) e Diogo Piloni (diretor da Área Portuária do PPI). Atrás: Tabajara Bertelli e João Eduardo Negrão de Campos (Bahiana Distribuidora) e Fábio Lavor (Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil)

Nelson Tucci

A B3 (Bolsa de Valores brasileira) conduziu na última sexta-feira a licitação do contrato de cessão de uso onerosa de áreas e infraestruturas públicas não afetas às operações portuárias, destinadas à armazenagem e distribuição de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), localizadas dentro do Terminal Petroquímico de Miramar, no Pará.
As áreas são a MIR01, com área de 25.388 metros quadrados, e a BEL05, com 33.888 metros quadrados. A licitante Bahiana Distribuidora de Gás, representada pela corretora Bradesco, ofertou o lance de R$ 300.162,30 e ficou com o contrato da área MIR 01. A licitante Liquigás Distribuidora, representada pela corretora Itaú, ofertou o lance de R$ 100.000,00 e ficou com o contrato da área BEL05.
Não houve ofertas para a área BEL06, de 32.256 metros quadrados.
A licitação foi realizada pela Companhia Docas do Pará (CDP), entidade vinculada ao Ministério dos Transportes, Portos e Aviação (MTPA).

ALTA – Na semana que passou a indústria automobilística brasileira comemorou os bons resultados deste ano. O balanço divulgado pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, Anfavea, na quinta-feira, 5, aponta alta no licenciamento, produção e exportação de novos veículos no primeiro trimestre.
Neste período, 545,5 mil veículos foram vendidos, o que representa um crescimento de 15,6% frente as 472 mil unidades licenciadas no ano passado. O comparativo mensal também mostra números superiores: somente em março 207,4 mil unidades foram negociadas, aumento de 32,2% ante as 156,9 mil de fevereiro e de 9,6% sobre as 189,2 mil de março de 2017.
Para Antonio Megale, presidente da Anfavea, o balanço confirma o gradual retorno das atividades da indústria automobilística: “Mesmo com dois dias úteis a menos, o desempenho do último mês ficou quase 10% acima de março do ano passado, o que configura mais um indicador que comprova a retomada do mercado interno. Isto nos deixa bastante otimistas quanto ao futuro da economia e do setor”. A produção no acumulado do ano ficou em 699,7 mil unidades – expansão de 14,6% em relação as 610,7 mil do ano passado. Só no terceiro mês 267,5 mil unidades saíram das linhas de montagem, acréscimo de 25,3% se comparado com as 213,5 mil de fevereiro e de 13,5% na análise contra as 235,6 mil de março do ano passado.

INVESTIMENTOS – A Volkswagen do Brasil acaba de inaugurar uma Sala de Mistura de Tintas Automotivas que, segundo a empresa, conta com a mais alta tecnologia, processos sustentáveis e segurança máxima. Os investimentos são de R$ 20 milhões, em um espaço de 1.600 m², na fábrica Anchieta, localizada em São Bernardo do Campo (SP).
“A Volkswagen do Brasil investe e desenvolve estudos para tornar seus processos produtivos cada vez mais tecnológicos, inovadores, seguros e sustentáveis, com foco na satisfação do cliente e na robustez operacional. A Sala de Mistura de Tintas tem o que há de mais moderno em equipamentos e foi projetada com auxílio do software GaBi, que dimensiona os processos industriais mais ecológicos”, afirmou o diretor de Engenharia de Manufatura, Celso Placeres.
“A nova Sala de Mistura de Tintas Automotivas da fábrica Anchieta tem como grandes diferenciais o alto nível de segurança, com os sistemas mais avançados e modernos de prevenção a incêndio e controle de acesso restrito a profissionais autorizados. Além disso, seus processos são sustentáveis, em linha com o programa ambiental da Marca Volkswagen ‘Think Blue. Factory.’”, afirma o Plant Manager da fábrica Anchieta, Mário Rodrigues.

Divulgação              Violência gera novas demandas para blindados

BLINDADOS – A sensação de insegurança e o crescimento da violência urbana provocam o aquecimento do mercado de blindados no Rio de Janeiro. Apesar da crise no país, especialmente no ano de 2017, a empresa MF4 Blindados anuncia crescimento de 12% em unidades blindadas sobre o ano anterior (2016), tendo como expectativa um crescimento próximo a 25% para este ano de 2018. “Já entramos neste contexto de crescimento. E este é reflexo da busca por proteção em meio à violência contemporânea”, revela a diretora da MF4, Lucy Dobbin.
Ela acrescenta: “A blindagem de nível III-A, a máxima permitida pelo Exército para carros de passeio no Brasil, é o nível de blindagem que trabalhamos, pois resiste aos disparos de submetralhadoras (pistolas) 9 mm e revólveres Magnum 44”.
De acordo com o levantamento da Abrablin, a Associação Brasileira de Blindagem, no ranking de blindagem o estado de São Paulo lidera, concentrando quase 74% da produção. Já o Rio de Janeiro ocupa a segunda posição, com 8,45% das blindagens nacionais.

ANTIGOS – Amanhã, 10, terá mais um “Encontro de Carros Antigos” no ParkShopping SãoCaetano , a partir das 19 horas. O evento gratuito é organizado em parceria com o Automóvel Clube de São Caetano do Sul. Haverá 150 carros de diversos modelos.
Aqueles que tiverem interesse em expor seus automóveis devem levar 1 kg de alimentos não perecíveis, que serão doados ao Fundo de Solidariedade de São Caetano do Sul. Outras informações pelo fone (11) 4003.4174.

Divulgação                         Mercedes tem 38% deste segmento

COMERCIAIS – Com sua linha Sprinter, a Mercedes-Benz lidera as vendas de veículos comerciais leves da categoria de Large Vans (3,5 a 5 toneladas de PBT) no país. Com o emplacamento de 1.625 unidades no primeiro trimestre, a marca atingiu 38% de participação de mercado, o que significa 6 pontos percentuais a mais em relação aos 32% de market share que obteve no mesmo período do ano passado.
“Enquanto o mercado de comerciais leves (3,5 a 5 toneladas de PBT) como um todo cresceu 2% no primeiro trimestre, nossa marca evoluiu 22% em volume de vendas. Este resultado é muito expressivo por tratar-se de um segmento extremamente competitivo”, afirma Jefferson Ferrarez, diretor de Vendas e Marketing Vans da Mercedes-Benz do Brasil: “Os estados de São Paulo, Paraná, Minas Gerais e Rio de Janeiro são os principais compradores da Linha Sprinter e vêm confirmando essa tendência em 2018”.

Nelson Tucci é editor de Veículos & Negócios, do Jornal PERSPECTIVA.
Leia também no site www.jornalperspectiva.com.br

segunda-feira, 2 de abril de 2018

Voos fretados mais competitivos

Divulgação   Uso de aeroportos de menor porte para impulsionar negócios internos

Nelson Tucci

Teve início na última semana a nova regra para os voos charters, ou os “voos de férias” como também são conhecidos, dispensando autorização prévia da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). O setor do turismo espera novo estímulo à aviação regional e o uso de aeroportos de menor porte em todo o país, impulsionando negócios internos.
“Os impactos serão muito expressivos, pois acreditamos que essa normatização resultará na entrada de 10 milhões de brasileiros no mercado de viagens e essa é uma grande conquista e mais um passo que damos em direção ao reconhecimento do setor como um importante pilar da nossa economia”, comentou o ministro do Turismo, Marx Beltrão.
A medida contribuirá com a melhoria da infraestrutura dos aeroportos de pequeno porte que deverão passar a contar com aparelhos de raio-x e bagagens para aumentar a segurança do voo e dos passageiros, o que poderá despertar o interesse das empresas em começarem a operar voos regulares. Para Luiz Eduardo Falco, presidente da CVC, a partir de agora os operadores poderão negociar com os destinos e os demais setores envolvidos com mais liberdade: “Por exemplo, um destino que reduzir tarifas e impostos como o do querosene poderá levar vantagem caso deseje receber aviões fretados ao se tornar mais competitivo”.

Divulgação     Tecnologia digital e demandas conjugadas: conceitos da Indústria 4.0

4.0 – A Mercedes-Benz dá um passo histórico rumo à implantação do conceito de Indústria 4.0 no Brasil. A empresa inaugurou, dia 27 último, uma linha totalmente nova de montagem de caminhões na fábrica de São Bernardo do Campo, no Grande ABC. “Somos o primeiro fabricante de veículos comerciais a inaugurar uma linha de montagem de caminhões inovadora, no rumo da Indústria 4.0. Ou seja, já estamos vivendo o futuro”, ressalta Philipp Schiemer, presidente da Mercedes-Benz do Brasil & CEO América Latina. “Novamente, estamos revolucionando a história da indústria automobilística brasileira. A quarta revolução industrial chega, então, ao segmento de caminhões no Brasil por meio da nossa marca”.
A tecnologia digital, a hiperconectividade, dados na nuvem e a Internet das Coisas, elementos da Indústria 4.0, já são realidade na Mercedes-Benz do Brasil. Na nova linha de produção, os colaboradores estão no comando das tecnologias, atingindo padrões de qualidade e produtividade, além da maior flexibilidade para atendimento às demandas dos clientes.
Esta nova linha de montagem faz parte de um investimento de R$ 500 milhões aplicados desde 2015. Foram três anos de construção de um prédio novo que concentra a montagem de caminhões, dos leves aos pesados, e a logística de peças, num sistema moderno, integrado e inteligente de produção.

Divulgação       Projeto visa melhorar a crítica mobilidade nas principais cidades

MOBILIDADE – O BMW Group e a Daimler AG acabam de assinar um acordo para unir os seus serviços de mobilidade urbana sustentável, oferecendo aos clientes fonte única de serviços inteligentes e integrados. Ambas terão uma participação de 50% na joint-venture que compreende os serviços de mobilidade de ambas as empresas. As marcas, no entanto, permanecerão concorrentes em suas respectivas áreas principais de negócios. O acordo, ainda pendente de aprovação governamental, busca a liderança e expansão em escala global desse novo modelo de negócios.
As empresas planejam compartilhar e expandir estrategicamente a oferta de mobilidade sob demanda em cinco áreas: 1- CarSharing (aluguel do veículo por curto período, unindo as empresas Car2Go e DriveNow, que operam 20 mil veículos em 31 grandes cidades no mundo, com mais e quatro milhões de clientes ativos); 2- Ride-Hailing (serviço de táxi personalizado, que já possui 13 milhões de clientes e 140 mil motoristas licenciados, em soluções inovadoras como mytaxi, Chauffeur Privé, Clever Taxi e Beat); 3- Estacionamento (serviço de estacionamento digital, sem pagamento físico, reduzindo a busca por vagas e o trânsito com o ParkNow e o Parkmobile/ Parkmobile LLC); 4- Recarga (serviço oferecido por meio da ChargeNow e Digital Charging Solutions, que facilita o acesso às estações públicas de carregamento elétrico — são mais de 143 mil ao redor do mundo, apoiando a expansão da eletromobilidade ao redor do mundo); 5- Multimodal e eletro mobilidade sob demanda (por meio do moovel Group e ReachNow: conectividade inteligente e contínua entre diferentes ofertas de mobilidade - incluindo reserva e pagamento.
O projeto conjunto também vai possibilitar o melhor uso da mobilidade, colaborando para um deslocamento mais inteligente e com menor quantidade de veículos nas ruas.

Divulgação                    Motor 2.9 TFSI pode render até 444 cv

SPORTBACK – A Audi Sport introduz um novo modelo de alta performance no mercado. É o RS 5 Sportback que faz sua estreia mundial no Salão Internacional do Automóvel de Nova York, até 9 de abril, na versão inicialmente oferecida nos mercados dos EUA e Canadá. O carro combina design e alto nível de usabilidade diária, além do desempenho. “O RS 5 Sportback é mais que uma novidade na feira”, garante Michael-Julius Renz, diretor executivo da Audi Sport GmbH: “O modelo oferece algo novo aos nossos clientes. Nossa interpretação inovadora de um cupê de cinco portas de alta performance não possui antecessores, nem um concorrente direto”.
A distância entre-eixos maior, balanços mais curtos e capô alongado com um domo que envolve o motor são características que enfatizam o dinamismo do modelo. A característica forma ondulada da linha de ombros é destaque visual do cupê. Visto por um ângulo traseiro, as laterais do modelo se mostram interessantes. As caixas de rodas protuberantes foram aumentadas em 15 milímetros. Na dianteira, o RS 5 Sportback traz a grade Singleframe ampla, entradas de ar com grade estilo colmeia, típica dos RS, e spoiler dianteiro de alumínio fosco com o logotipo quattro. O motor 2.9 TFSI V6 oferece performance e eficiência, rendendo até 444 cv. Seu torque máximo de 600 Nm é disponibilizado em uma ampla faixa de giros entre 1.900 rpm a 5.000 rpm. Dessa forma, o RS 5 Sportback acelera de 0 a 100 km/h em 3,9 segundos e pode chegar a uma velocidade máxima de 280 km/h. Os dois turbocompressores do V6 geram até 1,5 bar de pressão de carga.

QUEDA – Segundo dados divulgados pela Euromonitor, o mercado de carros de luxo apresentou queda de 20,5% no volume de emplacamentos do ano passado no comparativo com 2016. Apesar do cenário, os modelos seminovos e usados de luxo e superluxo, com valor de revenda acima de R$ 300 mil, continuaram a ser anunciados e comercializados com boa performance de vendas.
Nessa categoria, o destaque fica para a Lamborghini Huracan, carro com preço médio acima de R$ 1 milhão. Outros modelos também foram transacionados pela plataforma OLX, como Ferrari 575M e Audi R8, que possuem valor médio de R$ 480 mil e R$ 550 mil, respectivamente.

Divulgação                      Nissan comemora a premiação em NY

ELÉTRICO – Veículo elétrico campeão mundial de vendas em seu segmento, o novo Nissan LEAF 2018 acaba de ser eleito "Carro Verde Mundial 2018", durante a edição 2018 do Salão do Automóvel de Nova York. O Nissan LEAF já é um ícone da mobilidade inteligente da Nissan.
Trata-se do primeiro veículo 100% elétrico a vencer a premiação World Green Car desde que a categoria foi criada, em 2016. A segunda geração do carro elétrico foi totalmente reinventada e está disponível em concessionárias da marca em vários países. O modelo combina maior autonomia, design novo, além dos recursos de mobilidade inteligente da marca, como ProPilot Assist, e-Pedal e frenagem automática de emergência.
"É um grande orgulho termos colocado mais de 300 mil veículos elétricos de zero emissão para rodar em todo o mundo desde o lançamento do Nissan LEAF, em 2010, a fim de ajudar na redução das pegadas de carbono no planeta", comentou Daniele Schillaci, vice-presidente executivo mundial de Vendas & Marketing para Veículos Zero Emissão.

Divulgação          Livro sobre René Descartes, o pai da filosofia moderna

LIVROS – A Universidade Estadual Paulista (Unesp) e a Fundação Editora da Unesp preparam a “I Feira do Livro da Unesp”, de 11 a 14 de abril, das 9 às 21 horas, no campus Unesp São Paulo, ao lado da estação Barra Funda do Metrô, com entrada gratuita. Serão cerca de 100 expositores confirmados para esta edição de evento, entre editoras comerciais, como Companhia das Letras, Grupo Record e Intrínseca, e editoras universitárias, como Edusp, Editora UFRJ e Unicamp. Todas oferecem aos leitores no mínimo 50% de desconto sobre o preço de capa.

EVOLUÇÃO – A Editora Mackenzie lança o livro “Fomos planejados: a maior descoberta científica de todos os tempos” (460 páginas), do pesquisador brasileiro Marcos Eberlin, abordando a relação das teorias da origem da vida e o design inteligente, por meio de um viés científico e documentado.
O autor apresenta diversos dados científicos e coloca os pontos frente a frente às duas teorias adversárias, abordando questões como fatos e boatos sobre as teorias da evolução do cosmo e química.
Sobre a origem da vida, a TDI (Teoria do Design Inteligente) defende que mesmo as células e moléculas biológicas mais simples seriam, na verdade, tão complicadas que jamais poderiam ter surgido por vias naturais. A TE (Teoria da Evolução) sustenta que embora não exista um modelo geralmente aceito para a origem da vida a partir de moléculas não vivas, substâncias orgânicas, como componentes das proteínas e do DNA, podem surgir espontaneamente universo afora.

Júlio Soares/Foto Objetiva              Bellini foi diretor de mercado internacional

MARCOPOLO – James Eduardo Bellini foi eleito presidente do Conselho de Administração da Marcopolo, em reunião realizada na última quarta-feira, após a Assembleia Geral de Acionistas. Paulo Cezar da Silva Nunes, presidente desde 2016, assume o cargo de vice-presidente pelos próximos dois anos. Os demais membros eleitos para o conselho são Dan Ioschpe, Osvaldo Burgos Schirmer, Oscar de Paula Bernardes Neto, Henrique Bredda e Nélio Henriques Lima.
James Eduardo Bellini tem formação acadêmica em Administração de Empresas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Atuou na Marcopolo no início da década de 90 até o ano de 2005, inicialmente como representante comercial na Argentina. Depois, exerceu o cargo de gerente comercial e diretor de mercado internacional, onde teve participação ativa na abertura de vários mercados, como Cuba e América Central, entre outros.

LOGÍSTICA – A Ativa Logística projeta crescimento de 20% até o final de 2018 para fechar o período com R$ 280 milhões de faturamento. Ano passado a empresa totalizou R$ 242 milhões, sendo 15% maior que no ano anterior. Os principais setores que devem contribuir com o crescimento da companhia – reunindo 17 unidades em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo e Paraná – são o farmacêutico e o de cosméticos.
De acordo com Clóvis Gil presidente da Ativa Logística, a operação logística é complexa e muitas empresas buscam por meio dela obter um diferencial competitivo, fazendo seus produtos chegarem aos seus destinos com qualidade, segurança e no prazo certo. “Temos soluções completas em nossas operações e, se necessário for, podemos desenvolver um projeto sob medida, com eficiência estratégica que o negócio do cliente exige”, diz ele.

MALHAS – A Feira do Circuito das Malhas (Fecimalhas), realizada há 15 anos em três edições na Avenida Paulista e Grande ABC, agora passa a se chamar Feimi - Feira da Moda Inverno. Sonia Sodré, diretora-geral, destaca que ao longo dos anos a feira se tornou uma vitrine de divulgação para os expositores. “Para 67% das empresas consultadas, ela representa até 40% do seu faturamento anual e para os 33% restantes significa até 20%”, diz ela: “Assim, decidimos aperfeiçoar esse trabalho, transformando a feira em uma plataforma para os fabricantes e criando mais oportunidades de negócios para essas marcas, além de atrair novos públicos”.
Por meio de estudo elaborado sob encomenda, a Inspiral, consultoria de comunicação e negócios, aponta que para 28% dos expositores a feira é importante porque divulga e fortalece a marca. A ampliação de vendas (21%), conquista de novos clientes (16%), qualidade e quantidade de público (11%) e fidelidade dos consumidores (7%) foram outros aspectos citados. Hoje, o Brasil é o 4º maior produtor de malhas.

Nelson Tucci é editor de Veículos & Negócios, do Jornal PERSPECTIVA.
Leia também no site www.jornalperspectiva.com.br

segunda-feira, 26 de março de 2018

Lei Seca versus desobediência

Divulgação   Programa integra Detran.SP, polícias Militar, Civil e Técnico-Científica

Nelson Tucci

Tem gente que só entende a linguagem da punição, sendo incapaz de conviver em sociedade dentro do mínimo razoável de respeito ao próximo e à própria vida, semeando o bem-estar coletivo. É este o caso dos (as) bêbados (as) inveterados (as) e dos engraçadinhos (as) de plantão que se acham o máximo ao desafiar o bom-senso e dirigir embriagado (a).
Uma vez mais o Programa Direção Segura – ação coordenada pelo Detran.SP para a prevenção e redução de acidentes e mortes no trânsito causados pelo consumo de álcool combinado com direção – foi realizado na madrugada do último sábado, 24, e o resultado foi: 12 pessoas atuadas em Praia Grande, no Litoral. Durante a blitz, na Avenida Marechal Mallet e no Viaduto A Tribuna, foram fiscalizados 407 veículos e 12 condutores foram autuados por embriaguez ao volante. Eles terão de pagar multa no valor de R$ 2.934,70, além de responder a processo administrativo no Detran.SP para a suspensão do direito de dirigir por 12 meses.
Lançado no Carnaval de 2013, o Programa Direção Segura integra equipes do Detran.SP, das polícias Militar, Civil e Técnico-Científica. Pela Lei Seca (lei 12.760/2012), todos os motoristas flagrados em fiscalizações têm direito a ampla defesa, até que a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) seja efetivamente suspensa. Se o condutor voltar a cometer a mesma infração dentro de 12 meses, o valor da multa será dobrado.
Obs.: A fiscalização noticiada acima é só um exemplo de muitos. Toda semana recebemos informação do Detran.SP sobre a operação e toda semana tem gente desafiando o bom-senso, a lei e a vida. Até quando?

Divulgação                Nova unidade de atendimento do Detran.SP

ILHABELA – O vice-governador de São Paulo, Márcio França, o diretor-presidente do Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP), Maxwell Vieira, e autoridades locais inauguraram na sexta-feira, 23, a nova unidade de atendimento de Ilhabela.
Com novo padrão, o posto entrou em pré-operação em 5 de outubro de 2017 e registrou aumento de 40% nos atendimentos, passando da média mensal de 1.500 para 2.100 serviços prestados. Localizada na Rua Benedito dos Anjos Sampaio, 418, Barra Velha, a unidade funciona de segunda a sexta-feira, das 9 às 17 horas, em um espaço com infraestrutura adequada, comunicação visual facilitadora e condições de acessibilidade, pagamento de taxas com cartão de débito, entre outros benefícios.
Os prazos para emissão de documentos (transferência e licenciamento de veículos) caíram de 10 dias para três dias. O número de funcionários na unidade aumentou de sete para 12. Atualmente, 207 unidades do Detran.SP funcionam sob novo padrão no Estado, com média de 96% de aprovação dos usuários.

Divulgação       Paulo Rangel, presidente da CCR ViaOeste, Giovanni Pengue Filho,
diretor geral da Artesp; Alberto Silveira Rodrigues, diretor de Operações da Artesp

PREMIAÇÃO – A CCR ViaOeste, concessionária que administra o Sistema Castello-Raposo no segmento que faz a ligação entre a capital paulista e a região de Sorocaba, conquistou, pela segunda vez consecutiva, a categoria Segurança Rodoviária do Prêmio Concessionária do Ano. A premiação foi instituída há quatro anos pela Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) a fim de incentivar as concessionárias das rodovias estaduais a adotarem ações para tornar as estradas mais seguras, além de práticas para melhorar os serviços e o relacionamento com os usuários. O prêmio se refere a gestão das rodovias ao longo de 2017. O anúncio foi feito na semana que passou, no Teatro Sérgio Cardoso, em São Paulo.
A categoria Segurança Rodoviária, na qual a CCR ViaOeste se destacou, avalia resultados na redução no número de mortes e feridos, além da qualidade na sinalização. Em 2017. A concessionária registrou a redução de 29% do total de acidentes na comparação com 1999, primeiro ano completo administrando o trecho. Em relação ao número de vítimas fatais, a redução foi de 64%, na mesma base de comparação.

Divulgação     Evento contou com a participação de 50 colaboradores da Hyundai

INCLUSÃO – A Hyundai patrocina, por meio da Lei Federal de Incentivo ao Esporte, a Corrida e Caminhada pela Inclusão, promovida pelo Instituto Olga Kos em comemoração ao Dia Internacional da Síndrome de Down, celebrado em 21 de março. Em sua quarta edição, o evento ocorreu ontem, 25, com saída do Estádio Municipal do Pacaembu, em São Paulo.
“Para a Hyundai Motor Brasil, apoiar esta causa é de grande importância, tanto por promover a inclusão de pessoas com Síndrome de Down na sociedade, como para incentivar a prática esportiva”, comenta Eduardo Fischmann, gerente de Assuntos Corporativos & Responsabilidade Social da Hyundai Motor Brasil.

Divulgação    Empresa também tem planta em Santo André, no Grande ABC

ÁGUA – A Bridgestone, fabricante mundial de pneus, comemorou no dia 22 último o Dia Mundial da Água implementando ações para reduzir o consumo de água, bem como dando continuidade aos projetos já existentes nas plantas de Santo André (SP), Campinas (SP), Mafra (SC) e Camaçari (BA).
Na fábrica de Santo André, por exemplo, uma estação de tratamento processa 100% do efluente industrial que é reaproveitado na própria linha de produção. Além disso, mais de 75% da água utilizada na fábrica, empregada exclusivamente na geração de vapor, provém de água de reuso para aplicação industrial. A economia promovida com este projeto é suficiente para fornecer água potável a 120 residências no município diariamente.
Em Campinas, desde 2016, a água dos aparelhos de ar condicionado instalados nas salas climatizadas é reaproveitada para abastecer o tanque de combate a incêndio. “As fábricas da Bridgestone na América Latina estabeleceram indicadores específicos em seus processos de produção, logística e matérias-primas, dirigidos, entre outros aspectos, à diminuição do consumo de água”, comentou Rioji Hirokawa, diretor executivo de manufatura da Bridgestone para América do Sul.

DRONES – O número de drones e de pessoas cadastradas na Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) quase triplicou em seis meses. Em julho de 2017 havia pouco mais de 12 mil pessoas, já em fevereiro de 2018 eram mais de 30 mil. A quantidade do aparelho passou de um pouco mais de 13 mil para mais de 33 mil unidades cadastradas. O uso é majoritariamente recreativo, tendo aumentado 172% nos últimos meses, enquanto o uso profissional teve um aumento significativo de 126%.
O drone é um veículo aéreo não tripulado (VANT) e controlado remotamente que pode realizar inúmeras tarefas. Ele pode ser usado para uso recreativo, como filmar viagens e lugares exuberantes vistos de cima, como também em uso profissional, para filmagens de longa-metragem, mapeamento agrícola, monitoramento de polícia e até resgate.
Pensando no aquecimento do mercado brasileiro, a DJI, fabricante mundial de veículos aéreos não tripulados está investindo no Brasil. A marca acaba de inaugurar a primeira loja autorizada no Brasil, no Rio de Janeiro, e realizou, recentemente, seu primeiro lançamento no país – o Mavic Air. Desenvolvido com foco em viajantes e entusiastas da vida ao ar livre, o aparelho filma com estabilização em 4K e tem um tempo máximo de voo de até 21 minutos.

Paulo Rasador/Divulgação   Três portas de acesso, dois boxes para cadeirantes e ar-condicionado

PATOBRANCO – Os operadores Cattani S.A., Cattani Sul e Transangelo Transportes Coletivos, da cidade Pato Branco, no Paraná, adquiriram 14 novos ônibus urbanos Mega Plus produzidos pela Neobus. Os veículos fazem parte do programa de renovação de frota da operadora.
A empresa tem focado sua atuação no segmento urbano e o Mega Plus é o modelo da marca com maior volume de produção. No ano passado, a maioria das 383 unidades fabricadas foi deste. Além disso, a empresa tem dedicado especial atenção à retomada do mercado brasileiro e buscado ampliar sua presença nas regiões mais importantes, como o Paraná.

Nelson Tucci é editor de Veículos & Negócios, do Jornal PERSPECTIVA.
Leia também no site www.jornalperspectiva.com.br

segunda-feira, 19 de março de 2018

Brasil busca investimentos

Divulgação  Oportunidade de negócios em hotéis, parques temáticos, marinas...

Nelson Tucci

O Brasil corre atrás de investimentos internacionais. A cartela de projetos apresentados no maior evento imobiliário do mundo, semana passada, tem US$ 2,3 bilhões em alternativas para os empreendedores interessados no país.
Representantes do governo brasileiro iniciaram na última quinta-feira as negociações com empresários internacionais interessados em investir no Brasil. Coordenados pelo Ministério do Turismo, representantes de diversos estados brasileiros apresentaram, durante este evento do setor imobiliário, o Mipim, em Cannes, na França, oportunidades de US$ 2,3 bilhões em projetos. Na lista estão hotéis, parques temáticos, marinas e centro de convenções.
Como resultado de edições anteriores do Mipim, o Brasil conseguiu captar o primeiro empreendimento da rede hoteleira internacional Six Senses na América do Sul. O projeto de US$ 1,5 bilhão será construído no Rio Grande do Norte, a 90 quilômetros da capital, Natal, em uma área de 2,5 mil hectares. “Com certeza teremos outros investimentos no Brasil. Temos analisado algumas opções no Rio e Janeiro e em São Paulo. O Brasil tem uma série de áreas que se encaixam no nosso perfil de investimento. É nossa prioridade para os próximos sete anos”, afirmou o presidente da Six Senses, Wolf Hengst.
“Este é o melhor momento para se investir no Brasil. Após uma longa crise, o país registra desde o segundo se mestre do último ano sinais claros e incontestes de recuperação”, afirmou o secretário nacional de Estruturação do Turismo, José Antônio Parente.

Divulgação                     Proteste discutirá realidade e tendências

CONSUMO – Mobilidade, inteligência artificial, blockchain, criptomoedas, indústria 4.0, o papel da mídia e tantos outros assuntos serão debatidos no Seminário Internacional “O Futuro do Consumo”, que será realizado, em São Paulo, no próximo dia 22.
Promovido pela Proteste, evento tem apoio institucional da Virtual Comunicação. Veja programação e inscrições (gratuitas) pelo site www.ofuturodoconsumo.com

Divulgação     Já testado por V&N, o Cobalt performou muito bem na estrada

VENDAS – Os sucessivos recordes de vendas registrados na última década, a liderança nos últimos dois anos e a renovação da linha com foco em conectividade e eficiência energética ajudaram a impulsionar os emplacamentos da Chevrolet.
O Onix é o produto que mais se destaca nesta recente trajetória e se aproxima das 800 mil unidades vendidas desde o lançamento, no fim de 2012. “O Onix revolucionou seu segmento por democratizar a conectividade total e, até por isso, simboliza a evolução da atual geração de veículos Chevrolet, sendo o preferido do consumidor brasileiro há três anos consecutivos, sempre inovando nos mais variados aspectos, como design, tecnologia, economia e segurança”, explica Carlos Zarlenga, presidente da GM Mercosul.
A Chevrolet investe firme no mercado brasileiro. São R$ 13 bilhões, no período de 2014 a 2020, para o desenvolvimento de produtos e tecnologias e para a modernização e expansão da capacidade, incorporando os novos conceitos de manufatura 4.0, incluindo prensas de última geração, solda a laser, novo sistema de montagem de motor e transmissão, novas injetoras plásticas, novo processo de funilaria e novo transportador de veículo na linha de montagem. O Brasil é o terceiro maior mercado global da Chevrolet, atrás apenas dos Estados Unidos e da China. Por aqui, são emplacados cerca de 1,5 mil carros da marca por dia.

MOBILIDADE – Cerca de 70 empresários do setor de automóveis no Brasil irão a Las Vegas (EUA) em busca de oportunidades de negócios a partir dos novos modelos de mobilidade no mundo.
Organizado pela AutoAvaliar, marketplace de repasse de veículos seminovos no Brasil, o encontro acontecerá no dia 21 próximo, no hotel Treasure Island (Las Vegas), durante o NADA Show 2018, considerado um dos grandes eventos do setor de automóveis.

PORSCHE – A Porsche estabeleceu novos recordes de entregas, faturamento e resultados operacionais no ano fiscal de 2017, entregando um total de 246.375 veículos e aumentando seu faturamento em 5% sobre o ano anterior, para 23,5 bilhões de euros. O lucro operacional aumentou 7%, atingindo 4,1 bilhões de euros. Como resultado, o retorno operacional em vendas aumentou de 17,4% no ano anterior para 17,6%.
"Este relatório financeiro bem-sucedido confirma nossa estratégia. Estamos usando nosso alto nível de ganhos para apoiar um plano de desenvolvimento para o futuro sem precedentes", explicou Oliver Blume, presidente do Conselho Executivo da Porsche AG, na coletiva de imprensa anual da empresa.

Divulgação            Programa de checagem “Caminhão 100%” é gratuito

CAMINHÕES – O programa “Caminhão 100%”, que avalia gratuitamente diversos componentes de caminhões no km 57 (sentido São Paulo) da Castello Branco, acontecerá no posto de atendimento da ViaOeste, nos próximos dias 21 e 22. Desenvolvido pelo Grupo de Manutenção Automotiva (GMA), em parceria com o Grupo CCR e o programa Estrada para a Saúde, a ação tem como objetivo a conscientização e orientação de motoristas de caminhões sobre a importância da manutenção preventiva como forma de melhorar a segurança no trânsito.
Na ocasião, itens da parte mecânica, de segurança e de emissões dos caminhões serão avaliados por técnicos de fabricantes de autopeças. Em 2017, o programa realizou 687 inspeções em caminhões e 30% apresentaram defeitos na barra de direção e terminais, que está no topo de ranking de problemas verificados, seguido por falhas na parte de iluminação externa, com 27%, e pneus e cubos de roda/rolamentos – ambos com 19% cada.

Divulgação   Pikussa: crescimento continuado da Marcopolo

ÔNIBUS – Rodrigo Otavio Pikussa assume a posição de diretor do Negócio Ônibus da Marcopolo S.A. e passa a ser o responsável direto pela área comercial para o mercado brasileiro. Até então, o executivo ocupava o cargo de gerente executivo de Negócios Internacionais da Região Américas.
“Meu principal objetivo será liderar a equipe comercial na busca pelo crescimento continuado da Marcopolo. Outro desafio será manter a empresa como líder nacional e de vanguarda na introdução de inovações e tecnologias que proporcionem benefícios e vantagens para os operadores e os passageiros dos nossos ônibus”, salienta Pikussa, que atua na Marcopolo desde 2010.

Nelson Tucci é editor de Veículos & Negócios, do Jornal PERSPECTIVA.
Leia também no site www.jornalperspectiva.com.br